França

La vie en rose sem mistérios

Famosa por sua cultura e pela gastronomia, a França também se orgulha em ser uma das maiores e mais diversificadas economias do mundo, oferecendo excelentes condições de trabalho e um alto padrão de vida. Líder mundial em diversos setores, a França é o lar de companhias mundialmente conhecidas e oferece uma ampla variedade de fantásticas oportunidades de trabalho. Leia nossos artigos para descobrir as vantagens de estabelecer-se na França.

A França é um dos destinos turísticos mais populares do mundo e é não é difícil saber o porquê. Os franceses têm uma longa e rica tradição gastronômica, além de lindas cidades pitorescas, praias deslumbrantes e um clima que é normalmente favorável. Nos últimos anos, a França tem se tornado um destino cada vez mais popular para expatriados, principalmente por seu alto padrão de vida e atraentes oportunidades de emprego.
Socializar e tornar-se quase nativo é possível desde que haja disposição para adaptar-se a aprender o idioma, pois ao mesmo tempo que os franceses são mais receptivos à outras culturas, eles se mantêm muito orgulhosos de sua língua e tradições culturais. Os franceses também apreciam um equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal, o que garante, sem dúvidas, uma experiência positiva neste país.

Morar na França

Uma das economias mais poderosas do mundo, a França não se destaca apenas por ser uns dos destinos turísticos mais procurados, mas também por ser um dos países preferidos pelos expatriados. A França é extremamente atrativa para estrangeiros por conta de seu patrimônio histórico, sua requintada cultura gastronômica, seu idioma sedutor e fartas oportunidades de trabalho para profissionais internacionais. A França tem uma longa tradição no mundo dos negócios com uma infinidade de companhias multinacionais reconhecidas mundialmente que foram originalmente fundadas em terras francesas e hoje em dia possuem subsidiárias por todo o país e também no exterior. Sem falar que a França também é o país de alguns escritórios da União Europeia e também da UNESCO, da Organização Internacional para as Migrações e da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico, entre muitas outras. Tudo isso se traduz em uma gama de ofertas de emprego para estrangeiros. Entretanto, falar francês ainda é um must para qualquer um que deseja trabalhar na França. Como sempre, dominar o idioma local é essencial para uma adaptação bem sucedida em um novo país.

Aprender francês

O Francês não é somente um dos principais idiomas da União Europeia, como também uma das línguas mais faladas pelo mundo. O francês é mundialmente conhecido como a língua do amor, talvez por suas famosas expressões românticas. Mas deixando os clichés de lado, a verdade é que o francês possui um rico vocabulário e uma sonoridade de dar inveja. Aprender francês é, sem dúvida, prazeroso. Entretanto, como ocorre em todas as línguas românicas, o francês é cheio de tempos verbais e a pronúncia é provavelmente o aspecto mais complicado de se lidar durante o estudo desse idioma. Além disso, saber apenas algumas palavras em francês está longe de ser suficiente para trabalhar na França. Embora também seja importante estar ciente das condições extremamente exigentes do mercado de trabalho, a França também é conhecida pela qualidade do seu sistema educacional e de seus professores, e por essa razão é possível encontrar escolas de idiomas por todo o país. Entretanto, existem diversas ferramentas online que podem ser utilizadas, caso o tempo para frequentar um curso presencial esteja escasso: o bab.la oferece um extensivo e detalhado dicionário de francês em quatro idiomas e muitos outros recursos educacionais como as jogos, testes e gramática do francês, tudo para manter sua proficiência em dia. Além disso, você também pode checar nosso banco de artigos para encontrar outras alternativas para acelerar seu aprendizado da língua francesa. Conheça melhor os moradores locais e comece uma nova amizade!

Empregos na França: o guia definitivo

A França, além de ser a segunda maior economia da Europa, é também o terceiro maior país deste continente e orgulha-se que suas companhias estejam entre as maiores do mundo. Os setores de telecomunicação, automotivo, químico, têxtil, de transporte, de alimentos e de turismo fazem parte das principais indústrias do mercado francês, e este último representa uma grande parcela do PIB da França, o que não é de admirar, pois a França é considerada, ano após ano, um dos destinos turísticos mais populares do mundo. As maiores cidades francesas são Paris e sua área metropolitana, seguida por Marselha, Lyon, Toulouse e Nice. Naturalmente, a demanda por mão de obra é mais alta em Paris e em suas regiões vizinhas. O primeiro requisito básico para trabalhar na França é conseguir comunicar-se eficientemente em francês. Um outro elemento que caracteriza o mercado francês é a alta e intensa competitividade, e por isso é primordial destacar-se entre a multidão perante os empregadores franceses. Como em qualquer outro mercado de trabalho, candidatar-se para uma vaga requer enviar o seu currículo juntamente com uma carta de motivação. Entretanto, em alguns setores os contratantes preferem receber cartas de motivação escritas à mão, um pequeno detalhe que é bom ter em mente quando for procurar por oportunidades de trabalho. Networking também é outro aspecto a ser considerado, por isso aproveite ao máximo qualquer contato que tenha no país. Além disso, o mercado de trabalho francês tem grande demanda por profissionais altamente qualificados e especializados, portanto é aconselhável candidatar-se para posições pertinentes à sua área de formação, pois mudanças de carreira não são muito comuns na França. Para maiores insights sobre o mercado de trabalho francês, leia nossos artigos.

Estudar na França

Os procedimentos legais necessários para realizar a mudança para a França vão depender do seu país de origem. Para cidadãos da União Europeia, o procedimento tornou-se bem menos complicado nos últimos anos, embora ainda existam alguns detalhes que precisam ser resolvidos. Vamos pegar o intercâmbio por exemplo. Cidadãos europeus estão familiarizados com o Espaço Europeu de Ensino Superior e também com o Processo de Bolonha. Os dois acordos têm como base padronizar as qualificações de ensino superior pela Europa. Graças a esses acordos realizados nos últimos anos, a mobilidade estudantil, o posterior reconhecimento dos estudos e a qualidade do ensino superior foram garantidos em todo o continente. Apesar de tais facilidades, não é tão simples quanto parece, pois nenhum dos acordos citados cumpriram completamente os seus objetivos. Estudar em diferentes territórios europeus está mais fácil do que nunca para os cidadãos deste continente, mas na prática, a transferência de créditos ainda é um problema, uma vez que os estudantes retornam às suas universidades de origem. Com o bab.la você antecipa e evita possíveis dificuldades informando-se sobre como funciona o sistema educacional de cada país.